quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Anne Cova, historiadora do ICS, hoje no Público

"A primeira década do século XX é considerada a Belle Époque dos feminismos, que se tornaram movimentos transnacionais. É nesse período que surgem homólogos do CNMP como o Conseil National des Femmes Françaises, fundado em Paris em 1901, e o Consiglio Nazionale delle Donne Italiane, criado em Roma em 1903 . De facto, "1914 teria podido ser o ano das mulheres, mas foi o ano da guerra, que veio repor cada sexo no seu lugar" [5]. Um mês antes do deflagrar da guerra, no dia 5 de Julho, as feministas francesas fizeram uma grande manifestação sufragista junto à estátua de Condorcet, em Paris, marcando o apogeu do movimento feminista. Também nessa altura, em Londres, a National Union of Women’s Suffrage Societies organizou um imenso desfile. Este período de ouro acabou com o desencadear do conflito e as feministas pedem então às mulheres para servir os seus países e deixar de lado as reivindicações e, consequentemente, a obtenção de direitos". "As mulheres foram activistas na Guerra, depois voltaram ao lar"

Sem comentários:

Publicar um comentário